A CHINA QUER DOMINAR O MUNDO

Até meados da década de setenta do século passado, a China ainda era um país atrasado economicamente, pois viveu por décadas sob o manto do comunismo de Mao Tsé Tung, que com a sua “Revolução Cultural”, legou ao país o atraso e uma economia basicamente rural.

Porém, em 1978 , o líder Deng Xiaoping assume o poder e governa até 1996, introduzindo uma série de reformas econômicas e abrindo a Economia ao capital estrangeiro. A essa abertura ele próprio denominou de “a segunda revolução” e deu forma ao regime atual de Economia de Mercado Socialista.

É sob o comando de Deng Xiaoping que a China põe em prática as reformas econômicas que a fariam em um futuro próximo o país com maior crescimento econômico do Mundo. Dentre as reformas idealizadas pelo líder chinês, destacam-se as quatro modernizações, nos setores da agricultura, indústria, comércio, ciência, tecnologia e na área militar. Durante seu governo, a China passou por uma grande abertura diplomática. Em 1979, Xiaoping foi o primeiro líder chinês a visitar os Estados Unidos. Buscando atrair investimentos estrangeiros, Deng cria diversas Zonas Econômicas Especiais, onde empresas estrangeiras podem se instalar, desde que tenham parceria com empresas chinesas.

As reformas de Deng Xiaoping também refletiram na área social, pois o índice de pobreza de sua população encolheu de 53% em 1981 para pouco mais de 13% em 2011. Apesar de ser um país comunista – em termos políticos – apenas um terço da Economia é controlada pelo Estado.

Apesar da China possuir o terceiro maior território do Mundo, é um país que possui poucos recursos naturais, o que torna o país o maior comprador de commodities do Mundo.
Atualmente a China ocupa o segundo lugar no cenário econômico mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos da América. Seu PIB em 2019 cresceu mais de seis por cento, o menor percentual em vinte e nove anos!

Recentemente, com a crise econômica provocada pela pandemia do coronavirus – onde muitos acusam a China de ter fabricado o vírus de forma sintética para dominar o Mundo a China aproveitou a oportunidade para adquirir a preços módicos no mercado de capitais, grandes companhias estrangeiras, e assim pavimentar o seu caminho ao topo da Economia mundial. Mas esta é uma outra história.

(*) Hipólito Cruz, contabilista, pedagogo, bacharel em teologia e licenciado em Geografia. Atualmente está presidente (em exercício ) da Comissão Executiva do Partido Patriota no município de Chapadinha-MA.
TAG