A Voz e os olhos azuis que marcaram a história da música: Frank Sinatra

Alguns artistas deixaram marcas na história musical e um dos mais importantes, sem dúvidas, é o norte-americano Francis Albert Sinatra, mundialmente conhecido como Frank Sinatra, “Blue Eyes” (Olhos Azuis), que fez fama internacional desde anos 40 e que até os dias atuais possui uma legião de admiradores.

Em seus tempos de ouro, Sinatra foi um verdadeiro fenômeno, tanto que foi criada a “Sinatramania” em 1941, devido ao sucesso que fazia com os jovens americanos. Ele ficaria conhecido para sempre pelos apelidos “The Voice” (A Voz), “Blue Eyes” e “Swoonatra” e seus fãs os “Sinatratics”, com mais de mil fãs clubes espalhados pelos Estados Unidos.

Alguns de seus grandes sucessos: “New York, New York”, “My Way”, “All Or Nothing At All”, “Fly Me To The Moon”, “That’s Life”, “Moon River”, “Can’t Take My Eyes Off You”, “Unforgettable”, “Something Stupid”, “Killing Me Softly”, “The Way You Look Tonight” e “I’ve Got You Under My Skin”.

Nos anos 60, houve a famosa parceria entre Frank Sinatra e o carioca Tom Jobim, que resultaria no belo álbum “Francis Albert Sinatra e Antonio Carlos Jobim” (1967), que foi um dos discos mais vendidos daquele ano, perdendo apenas para uma certa banda de Liverpool, os Beatles, com um álbum não menos excepcional, “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band” (1967), simplesmente considerado o disco mais importante da história da música.

Sinatra foi brilhante não somente como cantor, mas igualmente talentoso como ator e produtor, tendo ganho todos os prêmios possíveis nessas áreas. O estilo de Sinatra também chamava a atenção, sempre impecavelmente bem vestido, gastava muito dinheiro em ternos, o que o fazia sentir-se rico e importante, e que estava dando o melhor dele para o público.

Muito também se fala sobre sua personalidade, foi agressivo várias vezes com a imprensa e outras pessoas que tentaram lhe prejudicar de alguma forma, porém, havia o lado generoso, que era capaz de gastar rios de dinheiro com presentes para as pessoas que ele apreciava.

Sobre a sua ligação com a máfia e o crime organizado, teve seu nome ligado a várias situações, pois tinha de fato amizades com chefes da máfia e nunca negou. Existem rumores de que o personagem Johnny Fontane, do livro “O Poderoso Chefão” (1967) foi inspirado em Sinatra.

Frank Sinatra morreu em 14.05.1998, aos 82 anos, de ataque cardíaco em Los Angeles (EUA).
Com tantos recursos tecnológicos nos dias atuais, não podemos deixar de apreciar a obra deste gênio da música, que vendeu mais de 150 milhões de discos e foi considerado um dos maiores cantores de todos os tempos. 

Frank Sinatra será, para sempre, sinônimo de qualidade e categoria, passarão décadas, mas sua contribuição artística e a bela voz nunca serão esquecidos. 

Que as novas gerações possam ouvir e se encantar com a obra deste grande artista, que deixou um legado inestimável e certamente influenciou muitos que vieram depois dele, sem dúvidas uma lenda que deixou muita saudade.

(*) Alessandro Neves, Web VJ. 
TAG