Corais do Amazonas: a riqueza no mar do Brasil, entre as águas do Maranhão e a Guiana Francesa

Uma pesquisa iniciada em 2011 por um consórcio de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, descobriu depois de cinco anos de estudos que as evidências estavam corretas, existia sim um banco de corais na foz do Rio Amazonas. A descoberta é inédita e causou susto na sociedade científica, pois até então essa possibilidade era remota, corais necessitam de luz para florescerem, e a foz do maior rio do mundo tem muita turbidez em razão dos sedimentos trazidos. Além disso, a profundidade de 220 metros também dificulta a penetração da luz.


A descoberta  repercutiu fortemente no exterior. The Guardian publicou matéria onde diz que,

"A descoberta do recife, que se estende da Guiana Francesa para o estado do Maranhão do Brasil, foi uma completa surpresa para os cientistas".

O corredor de corais vai das águas da Bacia do Maranhão até as águas da Guiana Francesa. Hoje os estudos estão bem avançados em cima da descoberta de uma nova diversidade marinha nessa região, fala-se também de descobertas de grupos de baleias jubartes e outros seres marinhos que passaram a visitar o local por conta dos corais. A região está bem próxima de áreas que estão sendo leiloadas para extração de petróleo, hoje a grande preocupação de ongs e do IBAMA é fazer com que tais extrações, não causem danos a nova rota de corais na foz do Rio Amazonas.

(*) Da redação.

TAG