O Adeus de Little Richard, a Voz e a Performance mais marcante de todo Rock'and'Rool

Existe uma teoria que diz que todos os sons, logo após serem produzidos atingem seu objetivo e em milésimos de segundos tomam a direção de um repósitorio onde moram todos os sons, esse lugar ficaria em algum lugar de nossa extensa galáxia. Na década de 50, quando Little Richard se apresentou pela primeira vez,  tocando um piano de forma incendiária e cantando os primeiros versos de Long Tall Sally, a nota poderosa que saiu da sua garganta deu mais de uma volta ao redor do planeta fazendo a cabeça de jovens do mundo inteiro, aquilo era o mais novo ritmo da juventude, aquilo era o Rock'and'Rool em pessoa. 

Do outro lado do oceano aquela potência pegou de jeito jovens ingleses, tanto de Londres como de Liverpool. Onde estaria os Beatles na história da música se não fosse Little Richard como músico, artista e excepcional front-man. Inúmeras vezes Lennon dispensou os mais alargados elogios a Little Richard, os Fab-Four regravaram em 1964 Long Tall Sally, não com toda aquele brilho do seu ídolo, mas era importante naquele momento deixar gravado na história, Little Richard como influência indispensável naquela revolução capetaneada por eles.

Desde cedo Little Richard não se via enquadrado nos preceitos de sua familia, eram prostestantes, indo aos 13 morar com parentes afastados, essa mudança foi de suma importância pra sua carreira. O cantor só foi fazer sucesso, cinco anos depois de assinar seu primeiro contrato. Dono de uma voz poderosa, ele logo entrou nas graças da juventude americana com uma sonoridade baseada no soul e no blues, convertidos em Rock'and'Rool. Além de ser um dos precursores do Rock, foi responsável por tornar as apresentações parte fundamental do show, com uma estética meio andrógina, usando batom e rímel, o artista sempre deixou no ar sua preferência sexual. Depois da fase inicial de muito sucesso, Little Richard passou a ter visões misticas e desde então passou a se dedicar a uma carreira na música gospel, nunca alcançando o sucesso de antes.


A causa da morte teria sido complicações de um câncer ósseo, tudo indica ser por conta de uma cirúrgia no quadril anos atrás. No dia de hoje nos despedimos de um dos mais autênticos rockers, um dos pais do ritmo mais adorado no mundo inteiro.

(*)Natanael Castro, editor.
TAG