O TRABALHO É UM SONHO REAL OU VIRTUAL?


“A melhor maneira de nos prepararmos para o futuro é concentrar toda a imaginação e entusiasmo na execução perfeita do trabalho de hoje. ” (Dale Carnegie) 

Não sou pessimista, sou realista. Embora, sempre busque visualizar o lado positivo de qualquer catástrofe, neste dia do trabalho, com milhões de trabalhadores desempregados, não vejo motivos para comemorar, diante do medo e histeria em decorrência da pandemia do coronavírus e da atual conjuntura política, econômica e social gerada em nosso país. 

Apesar das circunstâncias do momento, dedico esta crônica aos trabalhadores do Brasil que certamente mereciam algo melhor neste dia do trabalho. 

“Para o trabalho que gostamos, levantamo-nos cedo e fazêmo-lo com alegria. ” (William Shakespeare) 

Onde está o trabalho? Onde estão os trabalhadores? Encurralados num beco sem saída. Submissos e sem oportunidades de emprego. 

Outrora, os profissionais eram selecionados pelo conhecimento e expertise – e remunerados pelo trabalho competente e digno. Hoje a escolha se faz pelo menor preço – em detrimento da qualidade, qualificação e competência. 

Onde trabalhavam dois, apenas um se sacrifica. O que era feito pelo homem, é produzido pela máquina. O trabalho presencial, passou a ser virtual. O que gastava dias para manufatura, faz-se em minutos com um robô. O que requeria contato pessoal, é resolvido à distância por intermédio da tecnologia de ponta. O que se escrevia e comunicava em carta, hoje é feito pela internet, Facebook, Instagram, Linkedin e outras mídias. 

Tudo evoluiu, menos o número de emprego e o salário dos trabalhadores. O trabalho agora é um sonho que poderá ser real ou virtual só depende de você e da oportunidade. 

“A dignidade do trabalho... E o salário do trabalhador? O salário é um direito... Não basta ter salário, é importante ter salário justo e só será quando a remuneração possibilitar fundar e manter dignamente uma família e assegurar seu futuro. 

É bom lembrar que as necessidades de uma família não se limitam à alimentação, devem abranger toda a vida: a educação, a saúde, a moradia e até o lazer. Numa palavra: tudo aquilo que cria um ambiente familiar sereno para a felicidade de todos.

Então... valorizemos o trabalho e o realizemos com amor, cumprindo nossos deveres. Seja também um alerta para a importância da organização dos trabalhadores na luta pelos seus direitos e por fim, um apelo a quantos detêm o poder, para que saibam que a construção da justiça passa pelo valor ético e humano do trabalho. ” (Maria Zenith Andrade Brandão)
Estamos voltando à escravidão? O trabalhador passou a ser massa de manobra e objeto de lucro fácil das empresas e oportunistas de plantão? 

Percebemos a cada dia mais trabalho e sacrifício por menor remuneração e salário, associado à menor oferta de trabalho e maior disponibilidade de trabalhadores. A lei da oferta e da procura é perniciosa para o trabalhador com severas consequências para a sociedade em que ele está inserido. 

“Não posso imaginar que uma vida sem trabalho seja capaz de trazer qualquer espécie de conforto. A imaginação criadora e o trabalho para mim andam de mãos dadas; não retiro prazer de nenhuma outra coisa. ” (Sigmund Freud) 

Os direitos do trabalhador estão evaporando, juntamente com o suor e as lágrimas dos inúmeros desempregados que enfileirados buscam um emprego ou oportunidade de negócio. Num desespero que beira à loucura de inúmeros pais de família que sequer conseguem manter o básico para a sobrevivência e vida digna. 

O alimento, a educação, a saúde, a moradia e agasalho já são “produtos” escassos para milhões de brasileiros. Enquanto muitos privilegiados, se apropriam dos recursos públicos, acumulam bens e mantêm contas astronômicas nos paraísos fiscais pelo mundo afora. 

“Não espere por grandes líderes; faça você mesmo, pessoa a pessoa. Seja leal às ações pequenas porque é nelas que está a sua força. ” (Madre Teresa de Calcutá)

Onde vamos parar? 

O trabalho é a atividade humana por excelência, pela qual o homem transforma a natureza e a si mesmo. Mas nos sistemas onde persiste a exploração, ao invés de contribuir para a liberdade do homem, o trabalho torna-se condição de sua alienação. O trabalho dignifica o homem. Eleva a estima, sustenta as emoções e alimenta o ego. 

“O trabalho poupa-nos de três grandes males: tédio, vício e necessidade. ” (Voltaire)

Desejo intensamente que o nosso país retome o crescimento e, as oportunidades de trabalho e emprego voltem a fazer parte da rotina de milhões de brasileiros e, juntos tragam a alegria, a felicidade e o sustento para as pessoas sofridas, tristes e desoladas pela nefasta espera do serviço, emprego, ofício, atividade, exercício, ocupação, tarefa... que assolou a todos após a tragédia causada pela pandemia, exatamente quando o Brasil voltava a crescer e as oportunidades de emprego se multiplicavam. 

“Felicidade é ter o que fazer. ” (Aristóteles)

A minha esperança é que a "Ordem e Progresso" lema político do positivismo e da República Federativa do Brasil inscrito na Bandeira Nacional do Brasil voltem a ser as metas dos nossos governantes. 

"O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim" (em francês L'amour pour principe et l'ordre pour base; le progrès pour but.). E que:

• O amor seja sempre o princípio de todas as ações individuais e coletivas.

• Consista, a ordem, a conservação e manutenção de tudo o que é bom, belo e positivo.

• A consequência do progresso seja o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da Ordem.

• O desenvolvimento da Ordem resulte em progresso individual, moral e social.

• A "Ordem e Progresso" signifique conservar e aperfeiçoar aquilo que existe de bom (Ordem) através da correção e eliminação daquilo que é ruim (Progresso).

• A busca e a manutenção de condições sociais básicas (respeito aos seres humanos, trabalho, emprego, salários dignos etc.) e o melhoramento do país (em termos materiais, intelectuais e, principalmente, morais).

A minha esperança – é uma espera que não cansa - é poder comemorar a redenção e o apogeu do trabalho digno e, que o dia do trabalho seja um dia de celebração, aplauso, júbilo, alegria e felicidade, em vez, de crítica, lamento, greve e sofrimento. 

“O trabalho é, na maioria das vezes, o pai do prazer. ” (Voltaire)

O nosso voto nas próximas eleições e a escolha de representantes comprometidos com o bem-estar do povo brasileiro poderá fazer a diferença. O povo unido jamais será vencido!

“Deus nos concede o privilégio de trabalhar, a fim de agir por nós mesmos, e para que tenhamos a bênção de substituir aqueles que ainda não entendem a felicidade de trabalhar. ” (Emmanuel)

José Carlos Castro Sanches

É químico, professor, escritor, cronista e poeta maranhense. 

São Luis, 01 de maio de 2020.

Visite o site falasanches.com e página Fala, Sanches (Facebook) e conheça o nosso trabalho.

Adquira os Livros da Tríade Sancheana: Colheita Peregrina, Tenho Pressa e A Jangada Passou, na Livraria AMEI do São Luís Shopping ou através do acesso à loja online www.ameilivraria.com.

TAG