(OBAMAGATE) Entenda o escândalo político americano, que pode ser tão grande quanto Watergate

Logo após assumir a Presidência dos Estados Unidos da América, Donald Trump passou a ser investigado sobre uma possível ligação sua com os russos. Uma investigação em curso passou a supor que Michael Flynn ex-Conselheiro de Segurança Nacional teria tido encontros suspeitos com o Embaixador russo Sergey Kislyak, o pano de fundo de toda a investigação seria a parceria de Donald Trump com os russos para investigar (através de hackers) e-mails secretos da então candidada Hillary Clinton. 

A investigação realizada com apoio dos Democratas durou exatos dois anos e ao final, nada ficou comprovado. Segundo consta, gastou-se quase 450 milhões de dólares e foram entrevistadas mais de 500 pessoas. No domingo (10) dia das mães, Donald Trump tuitou no seu twitter a seguinte frase "Obamagate", "O maior crime político da história da América, de longe". A frase se deve a comentários feitos por apresentadores e políticos conservadores, que afirmam que Barack Obama usou no final do seu governo o "deep state" a máquina do burocrática do governo para perseguir oficias da administração Trump, que acabavam de assumir seus postos de trabalho.

Apesar da especulação até o momento nenhuma investigação foi aberta sobre a acusação feita por Trump, o que pode se confirmar nos próximos dias. Barack Obama estaria a par de informações de que o FBI estava investigando Michael Flyn seu então Conselheiro de Segurança Nacional, durante o processo de transição para o novo governo. Tal informação se confirmada coloca no colo de Barack Obama uma acusação-bomba de efeitos catastróficos para sua carreira política, algo sem precendentes desde o caso Watergate, o correto seria que ao saber de tal investigação colocasse todos a par da situação, inclusive o então candidato eleito nas eleições de 2016, o mega empresário Donald Trump.

(*) Da redação. 
TAG