PANDEMIA, LOCKDOWN SERIA UM NEO-SOCIALISMO IMPOSTO?

A nova da realidade a qual o planeta está passando desde o inicio do ano por conta da chegada do novo coronavírus, nos leva a crer que estamos vivendo nesse exato momento algo bastante parecido a uma realidade distópica. A geopolitica recente, nos afirmava que tinhamos superado a fase onde governos de esquerda estiveram no poder. Essa ascensão teria sido fruto de anos de governança social-democrata, onde esse modelo político de centro esquerda sofreu um desgaste mais que esperado, dando assim lugar a projetos de poder baseados numa esquerda panfletária de viés populista. Na América Latina tivemos como exemplo disso o Brasil do Lulo-Petismo, na Venezuela o Chavismo-Maduro que ainda perdura aos trancos e barrancos. Desde que, superada essa fase que durou um pouco mais de uma década, o mundo acompanhava nos últimos anos o crescimento vertiginoso da chegada de governos genuínos de direita. Nas Américas tivemos Donald Trump e Jair Bolsonaro como figuras marcantes desse momento, fora nações européias que ensaiavam tímida aproximação com a extrema-direita, casos esses da Alemanha e da França. 

Desta forma é importante tratar aqui da origem do vírus, teria ele sido criado em laboratório como afirmou recentemente os Estados Unidos (afirmação essa acompanhada de provas) ou, sim ele teve sua origem na natureza, tendo como ponto inicial a cidade de Wuhan na China. Oras é sabido de todos que a China há séculos é juntamente com a India, as duas nações mais populosas do planeta. Ainda que o vírus não tenha sido criado em laboratório como vaticina os Estados Unidos, é muito plausível que a toda poderosa China tenha dado todas as condições naturais para que o novo coronavírus tenha sim, surgido dentro dos limites do seu território. 

A vigilância realizada pela OMS acerca do surgimento de novos vírus em regiões do planeta já apontava para essa possibilidade, existem relatórios na OMS nesse sentido, seguindo esse raciocínio a China com suas mais de 1 bilhão e 400 mil pessoas estaria no topo da lista de países onde poderia surgir um novo vírus de força e letalidade sem precedentes. Um país onde pessoas possuem costumes alimentares no mínimo exóticos, só reafirmava a desconfiança que algo estava por vir. Devemos lembrar que no final de setembro de 2019 e inicio de Outubro de 2019 o valor da carne bovina no Brasil deu um salto assustador, o motivo foi a compra massiva de todas nossas reservas produtivas de carne bovina adquiridas naquele momento pela China. Isso nos leva a crer que esse aumento brusco de compras num espaço de tempo bastante curto, já demonstrava que algo de errado estava prestes a acontecer, e viria da China. É fato que nesse período o vírus já estava ceifando vidas em Wuhan o epicentro inicial da pandemia.

Quais forças estariam por detrás dessa pandemia, sendo elas supra-humanas como afirmam místicos e religiosos, ou longe disso sendo de origem científica e de fácil constatação. É bem verdade que fomos cobertos por uma onda de impossibilidades, algo imposto da noite para o dia sobre nossas vidas. O momento de recolhimento, que se convencionou chamar de "Afastamento Social", ainda que sendo o único remédio para um mal invisível, mas de mortalidade impressionante, é sim uma imposição muito próxima a regimes ditatoriais de esquerda de outrora, onde as liberdades eram cerceadas e cada vez mais pessoas estavam dependentes das cúias do Estado. O vírus senhores, o qual a mídia e os entes políticos não param de alardear, é parente próximo pelo modus operandi que se apresenta, da cor vermelha que manchou bandeiras de países como União Soviética e a República de Cuba num passado muito recente.

(*) Natanael Castro, Editor.
TAG