MARRECA FILHO EM DEFESA DO TRABALHADOR RURAL NA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

É sabido por todos nós, que um dos trabalhos mais penosos é na lavoura de pequeno porte, onde homens e mulheres empreendem um grande esforço para produzir o seu próprio sustento e ainda sobrar um pequeno excedente para a comercialização.

Ainda fazem parte dessa atividade, a coleta e o extrativismo vegetal, a exemplo do coco babaçu, amplamente utilizado pelas mulheres do campo para a fabricação do azeite, um produto natural de muita utilidade, mas que muitas vezes não recebe o merecido preço no mercado.

Homens e mulheres que lutam de sol a sol, na labuta diária, tiveram o direito à aposentaria reconhecido durante o primeiro governo do presidente Getúlio Vargas, sendo posteriormente aperfeiçoado pela Lei nº 4.214, no ano de 1963, que criou o Fundo de Assistência e Previdência do Trabalhador Rural (FUNRURAL).

Na Constituição que atualmente vigora, ficou estabelecido que o direito à aposentadoria para o trabalhador rural é garantido aos 60 anos para o homem e aos 55 para mulher, uma grande justiça de nossa Carta Magna para com aqueles que lidam diariamente, sob sol e chuva para garantir o pão nosso de cada dia.

Foi pensando nessa parcela da sociedade, que o jovem deputado Marreca Filho (PATRIOTA-MA) apresentou uma emenda na Câmara dos deputados para preservar o sagrado direito à aposentadoria rural nos mesmos moldes de hoje, pois este direito estava seriamente ameaçado pela reforma da previdência. Ressalte ainda que a referida emenda preserva o tempo mínimo de contribuição de quinze anos.

Marreca Filho ressaltou que se a emenda não fosse aprovada, seria um grande passo para trás, pois “ a aposentadoria rural não é um privilégio e essa medida apenas faz justiça”, destacou o jovem deputado patriota maranhense. Certamente, uma questão de justiça para um trabalho desgastante e penoso.

O certo é que agora o trabalhador rural maranhense – e brasileiro- tem agora uma voz na defesa de seus direitos, um jovem que ainda tem muito a contribuir com o Estado e o país, e certamente saberá pavimentar a sua carreira política de forma honrosa, alçando voos mais altos no futuro.

Hipólito Cruz, contabilista, pedagogo, bacharel em Teologia, licenciado em Geografia, pós-graduando em Metodologia do Ensino de História e Geografia e presidente (em exercício) do PATRIOTA em Chapadinha-MA.
TAG