O Grito

Independência e liberdade
Nação soberana e amada
Destemido povo alvissareiro
Espelho de espectro arco-íris
Presente, diligente e majestoso
Exército pujante e destemido
Nasceste pacífico e bravo
Diligente, gigante e precioso
Estrela que reflete a esperança
Nobre, doce aurora radiante
Cultiva a harmonia com perseverança
Iluminado torrão exuberante
Absorvendo o reflexo da mudança

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
Um heroico brado retumbante

Maravilhoso colosso da glória
Orgulho verde, amarelo, azul e branco
Reescreves com orgulho a nova história
Terra adorada das riquezas no barranco
Esplendor de benção e vitória
Boas novas neste reino ascendente
Resiliente e bela estrela brilhante
Amago da floresta e fortaleza do presente
Sombra, luz, carbono e diamante
Insufla oxigênio na vida saltitante
Liberdade, paz e amor abundante

Laureado pela poesia 
Leia de cima a baixo
Associando as letras iniciais de cada verso
Inevitavelmente descobrirá: O Grito
Circunspecto diante do iceberg submerso
Ordenando o pensamento escrito
... neste poema controverso.

José Carlos Castro Sanches
É químico, professor, escritor, cronista e poeta maranhense.
Membro Efetivo da Academia Luminense de Letras
São Luís, 14 de novembro de 2019.
Visite o site falasanches.com e página Fala, Sanches (Facebook) e conheça o nosso trabalho.

Adquira os Livros da Tríade Sancheana: Colheita Peregrina, Tenho Pressa e A Jangada Passou, na Livraria AMEI do São Luís Shopping ou através do acesso à loja online www.ameilivraria.com.

NOTA: Esta obra é original do autor José Carlos Castro Sanches e está licenciada com a licença JCS14.11.2019. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas. Esta medida fez-se necessária porque ocorreu plágio de algumas crônicas do autor, por outra pessoa que queria assumir a autoria da sua obra, sem a devida permissão – contrariando o direito à propriedade intelectual amparado pela lei nº 9.610/98 que confere ao autor Direitos patrimoniais e morais da sua obra.
TAG