Tutóia, a cidade maranhense que teria sido fundada pelos Fenicios

Foto: Folha Tutóia

Tutóia é um Município do Estado do Maranhão, localizado na microrregião do Baixo Parnaiba, composta por praias, dunas, rios e lagos, é também um dos portais de entrada para o Delta do Parnaiba.


As origens da cidade datam do Século XII A.C, segundo pesquisadores e antigos moradores da cidade. Essa informação é tida por muitos como fantasiosa, fruto de boatos e lendas. Toda a polêmica sobre as origens da cidade de Tutóia, está sustentada nas informações contidas no livro do historiador Austro-Alemão, Ludwig Schwennhagen, denominado "Fenícios no Brasil". O historiador morou no Brasil no inicio do Século XX, fixou-se na cidade de Teresina, de onde iniciou uma grande pesquisa por todo o nordeste, sobre antiga história do Brasil. 


Ludwig, afirma que o nome Tutóia é uma corruptela do nome "Troia, a célebre cidade grega da Ásia Menor, tornada famosa pela beleza de Helena, que provocou a guerra cantada em versos por Homero, mais de 1.000 anos A.C". Segundo o historiador por volta do Séc XII, os Fenicios desbravavam os mares em busca de regiões que tivessem salitre em grande quantidade, o artigo era de grande importância no processo de embalsamento de múmias. Então os navegadores fundaram ali uma colônia com o intuito de explorar a região que hoje é conhecida com Delta do Parnaiba. Eles a chamaram de "Turtoia", em homenagem a Tur era a rica cidade e metrópole da navegação e "Tróia" a legendária cidade grega.

Logo na chegada, eles depararam com os indios Tremembé, nativos da região. Moradores de mais idade da cidade, citam histórias contadas pelos mais antigos, que havia no porto construido pelos Fenicios, uma pedra grande, que foi colocada como forma de registrar a chegada deles na região, na pedra estaria a data e o nome dado a colônia por eles. Segundo alguns desses moradores essa pedra foi trazida para São Luís e depois de algum tempo levada para um Museu no Rio de Janeiro.

Com a chegada dos portugueses anos depois, no processo de conquista e civilização dos indigienas, o nome "Turtoia", acabou perdendo o "r", ficando como conhecemos hoje
"Tutóia". 

(*) Natanael Castro, editor.
TAG