QUEM COMPARA COMPROVA A DIFERENÇA


 
  A cidade de Chapadinha localizada na microrregião do Baixo Parnaíba Maranhense, contando com quase oitenta mil habitantes (IBGE/2019), experimentou no período de 2013 a 2016 uma gestão pública de qualidade, fruto da honestidade e da competência da ex-prefeita Maria Ducilene Pontes Cordeiro (Belezinha), que escolheu uma equipe responsável e trabalhadora.

 Foi durante a gestão de Belezinha que todas as secretarias funcionaram de forma plena, sempre desempenhando o papel a elas atribuído, pois os secretários possuíam total autonomia para gerir as suas pastas, apenas prestando contas à prefeita, que com a sua experiência como gestora dos seus negócios particulares bem-sucedidos, avaliava o desempenho de seus liderados. Assim, a sociedade ganhava, pois não havia engessamento no trabalho dos secretários.

Na área da segurança pública (mesmo esta área sendo de responsabilidade do Estado), Belezinha resolveu dar a sua contribuição ao desenvolver ações de planejamento estratégico que visavam potencializar a segurança no município. Foi na sua gestão que a Prefeitura em parceria com o Tribunal de Justiça, Ministério Público, 16° Batalhão da Polícia Militar, UFMA, OAB-Subseção Chapadinha e Departamento Municipal de Trânsito, criou o Curso de Nivelamento Profissional para guardas civis municipais e agentes de trânsito.

Na área da Educação, os avanços foram significativos. O município contemplou a classe docente com o programa Mais Educação, do Governo Federal, uma eficiente ferramenta que foi criada para enriquecer e complementar a educação já oferecida pelo município. Convém lembrar que quando Belezinha trouxe o Mais Educação, o programa já existia há oito anos a nível nacional, mas só foi implementado na sua gestão!

No campo da Saúde, o salto foi gigantesco. No último ano da gestão, o município foi contemplado com o Selo Unicef. Para receber o Selo Unicef, foram avaliados três eixos: impacto social, gestão de políticas públicas e participação social. Naquela ocasião, foi dado destaque a diminuição da taxa de mortalidade infantil, redução da distorção idade-série, diminuição da desnutrição em crianças menores de dois anos. Convém ressaltar que sempre havia remédios nos postos de saúde e o atendimento era humanizado.

Como podemos ver, Belezinha deu um salto de qualidade na gestão pública em Chapadinha. Muitas outras ações foram desenvolvidas, mas por serem muitas, falta-me espaço aqui para elenca-las. Neste ano, Belezinha deverá colocar novamente seu nome para o julgamento popular nas urnas. Quem comparar, saberá comprovar a diferença.


                          Hipólito Cruz é contabilista, pedagogo, bacharel em teologia e geógrafo. Atualmente cursa especialização em docência de História e Geografia.
TAG