Música (álbum), a meia velha de Eric Clapton


Eric Clapton gravou um disco pra ele mesmo, com as músicas que cantou no banheiro a vida inteira. Separou 13 músicas que cantarola desde criança, sapecou um auto-retrato no seu iPhone durante suas férias em Antigua no caribe, dispensou a gravadora gigante e lançou pelo seu próprio selo, com amigos como Paul McCartney (tocando um baixão de pau), Steve Winwood (no Hammond B3), JJ cale, Chaka Khan, Taj Mahall e gravou pérolas como “Till Your Well Runs Dry” do Peter Tosh (uma das minhas músicas favoritas), “Goodnight Irene” (idem) entre outras.

Que presentão Mr Clapton!

Um álbum para ouvir de boa na lagoa, cheio de blues, reggae, soul. Não é Clapton “God” guitar hero, é Clapton confortável como uma meia velha.

Faça como antigamente: baixe tudo e ouça o álbum inteiro, da primeira até última. Prozac via aural. Fone, volume e pé pra cima.

Da redação.

TAG