Canhoteiro e Tião dois esportistas maranhenses que se tornaram lendas dos esportes no Brasil

Sebastião Rubens Pereira mais conhecido como "Tião", foi um jogador de handebol maranhense que iniciou sua carreira nas quadras de São Luís no inicio dos anos 70. Desde muito cedo Tião chamou a atenção de professores e técnicos, iniciando no CEMA depois LICEU de onde foi contratado para jogar no time do Colégio Marista. O jogador estreiou na seleção maranhense em 1973 em Niterói no Rio de Janeiro, na ocasião o Maranhão ficou em quarto lugar o campeonato brasileiro de handebol. Nesse período o Maranhão sempre chegava nas finais do campeonato brasileiro sempre estando entre as quatro melhores equipes do país. 
Em 1976 a seleção maranhense adulta finalmente chegava ao topo do campeonato brasileiro de handebol, com uma equipe recheada de grandes jogadores como Phil Camarão, Mangueirão e claro Tião, que se destacou como armador central foi considerado o melhor jogador brasileiro de handebol de 1976.
Dai logo em seguida saiu sua convocação para seleção brasileira onde sempre se destacou entre os melhores, Tião sem dúvidas está entre os três melhores jogadores de handebol do país de todos os tempos. Chegou a jogar na Europa sempre encantando a todos com sua técnica bastante apurada, existe na cidade de Nice na França um monumento em homenagem ao jogador. Universidades da Romênia, França, Hungria e Alemanha desenvolveram estudos na tentativa de compreender a corporeidade do jogador maranhense algo que o ajudava bastante na incrível técnica que apresentava em quadra. Os Franceses o chamaram de Maravilha Negra do Handebol Mundial depois dele se destacar com um dos melhores jogadores de uma Copa realizada em Nice. Tião veio a falecer no ano de 2005 por conta de problemas de saúde ocasionados por uma cirrose hepática. 

José de Ribamar Oliveira nasceu em Coroatá (MA), e desde cedo impressionava a todos por sua enorme capacidade de fazer embaixadinhas com a perna esquerda. Esse talento não se resumia a bola, poderia ser uma moeda, uma laranja e outros objetos. Certa vez quando estava em uma das praias de São Luís foi descoberto por um olheiro cearense, que impressionado o levou para jogar no América de Fortaleza, logo depois já conhecido como "Canhoteiro" foi contratado pelo São Paulo FC no ano de 1954. Quatro anos depois em 1958 o ponta esquerda era chamado também de o Garrincha da esquerda, era o titular da seleção brasileira mas ficou de fora da Copa de 58 por conta de problemas extra campo.
Canhoteiro é considerado um dos maiores ídolos da historia do São Paulo FC, o clube o homenageou com um busto no Estádio do Morumbi. Foram muitas glórias vestindo a camisa do tricolor paulista, no final da carreira chegou a jogar no México. O jogado Pepe que foi convocado junto com Zagalo para sua posição sempre deixou bem claro que Canhoteiro foi o melhor jogador da ponta esquerda da sua época, um jogador de dribles desconcertantes, assustador controle da bola e dono de um chute potente. No dia 16 de agosto de 1974 veio a falecer devido a problemas de saúde decorrentes do uso abusivo de álcool.
Da redação.
TAG